Notícias
Mais notícias

As primeiras defesas de dissertação do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil foram realizadas na manhã desta terça-feira, 20 de dezembro. A aluna Simone Barbosa Pereira apresentou o trabalho: Implementação de boas práticas de atenção ao parto e nascimento em uma unidade obstétrica. “Estou lisonjeada por propor algo que vai impactar a prática do nascimento das crianças. O modelo obstétrico é referência de carinho, atenção e respeito com a mãe e o bebê”, pontou a então mestre, Simone Pereira, a qual pretende expandir sua atuação para regiões além do Rio Grande do Sul.

A coordenadora do Mestrado e orientadora de Simone, professora Dirce Backes, destacou que o Mestrado é fruto do trabalho desenvolvido desde 2012 por meio da residência em obstetrícia. “Conseguimos com o mestrado dar maturidade as pesquisas e aos resultados os quais apontam para a qualidade de vida do bebê e da mamãe. É uma área linda, e com ela segue o nosso compromisso em reduzir o número de cesarianas que ainda é feito no Brasil”, concluiu a pesquisadora.

Quem também defendeu seu trabalho foi a aluna Amália Lúcia Machry Santos, que escreveu sobre Violência Obstétrica: percepções dos profissionais de enfermagem acerca do cuidado, com orientação da professora Martha Helena Teixeira de Souza, Centro Universitário Franciscano.
A próxima defesa do Mestrado Profissional em Saúde Materno Infantil será dia 12 de janeiro, às 14h, sala 709 – Prédio 16, Conjunto III. Na oportunidade a aluna Larissa Spies Subutzki, defende a dissertação: Validação de construto teórico-prático sobre o processo de morte e morrer em unidade de terapia intensiva neonatal e pediátrica, à luz do pensamento complexo.



20 de dezembro, 2016


ASSECOM - Assessoria de Comunicação
divulgar@unifra.br | 3220 1200 - Ramal 1296
Acesse - Comunicação